Big Bat Blues Blog


14/04/2009


Amigos da Estrada - Mr. Dan

 


Dan é um petroleiro norueguês, que costumava aportar em Vitória e ir ao Café Touchê assistir a Big Bat Blues Band. Das afinidades musicais, nasceu uma grande amizade, ainda que a barreira liguística dificultasse um pouco a comunicação. Mas depois de alguns copos, todo mundo se entendia muito bem. Dan é um amante da música, em especial, o Rock´n Roll. O típico roqueiro “sangue bom”.

Certa vez, conversando ao telefone, sabendo que iríamos tocar em Cachoeiro no dia em que estaria em Vitória, ele se ofereceu para ir conosco, trabalhar como road. Experiência não lhe faltava, já que ele faz parte do staf de ninguém menos que o legendário Nazareth. Wow! Não tivermos escolha, senão levá-lo como convidado de honra. Seria o mínimo que poderíamos fazer por alguém que vinha de tão longe para estar conosco e curtir a nossa música.

O registro que tenho dele é essa foto tremida, feita com o carro em movimento, rumo a Cachoeiro. A estranha imagem no teto da van é uma manifestação sobrenatural. A mesma criatura que está capa do álbum “No Mean City” do Nazateth.. Talvez querendo dizer que estávamos bem acompanhados.

 

 

Escrito por motherfuckers Bats às 21h54
[ ] [ ]

04/04/2009


Novo materal em fase de produção

 

A Big Bat está preparando um novo material de gravação no Estúdio Nova Arte, em Taboazeiro, Vitória. Dirigido pelo amigo Paulo César, o estúdio ofereceu o clima ideal - e a ajuda necessária - para executar o que tínhamos em mente.

 

Nosso objetivo era captar um registro totalmente ao vivo, reproduzindo as interpretações exatamente como são feitas nas apresentações e nos ensaios. Dentro da sala de gravação, foi montada uma estrutura para que todos nós nos sentíssemos num ambiente de ensaio, onde tudo está sendo gravado. Esse processo durou 16 horas, quando foram registrados aproximadamente 50 takes de diversas músicas.

 

Nesse clima, alcançamos a naturalidade para - inclusive - criar uma versão extra da música “I belive to my soul” de Ray Charles, proposta por uma nova base de baixo, o que nos deu a partir de então, duas ótimas opções para tocar essa música em nossas apresentações. Os sets das guitarristas estavam bem regulados e os caras ficaram á vontade para improvisar e deixar ótimos registros. Tocar junto com a bateria foi fundamental para explorarmos as dinâmicas, percorrendo de climas bem sutis, até rifis potentes, com muito volume e pressão.

 

Agora, o material todo está sendo analisado. O próximo passo será a mixagem das faixas aprovadas. A idéia é buscar uma atmosfera de espontaneidade, sem perfeccionismos, mas com inspiração e energia. Sentimos falta do Dom Eudin, que interagiu com o resto da banda através do vidro do aquário, de onde cantou, ao lado do super  Kiko., responsável pela coordenação do trabalho, um Big Bat duma figa.

 

Grande parte do trabalho também foi registrado em vídeo, pelo parceiro Fabrício Litle Lamb, a quem devemos gratidão pelos vídeos que posteriormente pretendemos mostrar aqui. A foto, feita na porta do Estúdio também é dele, com as intervenções "animais" do cabeça de foca san, o Ckriok.

 

Escrito por motherfuckers Bats às 14h39
[ ] [ ]

31/03/2009


XIV Ostracycles

 

A Big Bat esteve mais uma vez na cidade de Rio das Ostras, desta vez, para participar o XIV Ostracycle, que reuniu motociclistas de todo o Brasil, numa grande festa. Como sempre vem acontecendo, a cidade preparou um evento muito bem organizado, com stands de vendas de produtos, exposições de motocicletas antigas, apresentações motociclísticas e um palco de alto nível para os artistas se apresentarem.

 

Tocamos na abertura do evento, quinta, dia 26/03 e, no dia seguinte, após um belo dia de sol e praia, fizemos uma apresentação na Pousada das Tartarugas (foto), que estava cheia de hóspedes amantes das duas rodas e do Blues. À beira-mar, ao entardecer, fizemos uma gig fantástica. O clima do lugar mais uma vez levou a banda a um estado de relaxamento e criatividade que rendeu boas interpretações.

 

No repertório, "I belive to my soul", "T-bone shuffle", "Route 66" e "Born under bad sign" dentre tantas, durante duas horas e meia de "transe".

Obrigado "cabeças de ostra", pelo momento de grande prazer.

Escrito por red.blues às 17h35
[ ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Sudeste, VITORIA, Homem

Histórico